CotidianoNotíciasShineray

Shineray está se tornando a queridinha dos brasileiros?

Compartilhar

O mercado de motos no Brasil está se recuperando da baixa dos últimos anos, com crescimento de 18% no acumulado de 2022, até julho, contra o mesmo período de 2021, de acordo com dados de emplacamentos da Fenabrave.

Assim, uma das marcas que aparentemente está se tornando a queridinha dos brasileiros é a Shineray, empresa com fábrica em Pernambuco e que assumiu o posto de terceira marca que mais vende motos, scooters e ciclomotores no Brasil.

A empresa é conhecida por oferecer diversos produtos com preços acessíveis, que vão de scooters, motos, e patinetes, até bicicletas elétricas. Além disso, está investindo pesado no segmento de veículos elétricos de duas rodas, com o lançamento de diversos modelos e a abertura de lojas diferenciadas, as ‘Shineray Electric’.

Nos últimos anos, a Shineray tem brigado com BMW e Haojue, entre outras, pela terceira posição no ranking das marcas que mais vende motos no Brasil. Em 2019, ela fechou o ano no quinto lugar do ranking. Em 2020, chegou a perder mais uma posição e fechou em sexto. Já em 2021, ela conseguiu reagir e fechou no terceiro lugar. Agora, em 2022, ela consolidou essa posição, com quase o dobro de unidades vendidas da quarta colocada.

shineray shi 175

Seu modelo mais emplacado é a ‘cinquentinha’ Jet 50, com 7.157 unidades no acumulado de 2022. O segundo é a CUB de 125cc Jet 125, com 5.014 unidades no total, concorrente direta da Honda Biz 110i e 125.

Novos produtos

Para continuar crescendo, a Shineray vem lançando novos modelos à combustão, como as motos JEF 150s e a trail SHI 175, além da Worker 125, que é focada em entregas por aplicativos.

A JEF 150s 2023 chega com design moderno e agressivo, que lembra a Honda XBlade vendida na Índia, com linhas retas e ângulos definidos. Por outro lado, a SHI 175 é considerada a única moto de 175cc do Brasil e traz um conjunto mecânico decente para o uso no dia a dia na cidade e fora dela, com suspensão elevada, protetor do garfo dianteiro (guarda-pó), boa altura livre do solo, rodas raiadas (19″ na dianteira e 17″ na traseira), freio a disco em ambos os eixos e pneus de uso misto.

shineray she-s moto elétrica

Já no segmento elétrico, os modelos mais recentes da marca é a moto elétrica SHE-S e as scooters elétricas SE1 e SE2. A SHE-S é concorrente direta da Voltz EVS, e a SE1 mira a EV1 Sport.

Enfim, a Shineray não está de brincadeira, ela vem investindo em novos modelos e, com o terceiro lugar, busca mais destaque no mercado nacional, trazendo produtos diversificados com preços acessíveis. Agora, só falta aumentar a rede de concessionários para crescer ainda mais.

A Jet 50 é vendida no Brasil por a partir de R$ 7.990. Já a Jet 125 sai por a partir de R$ 8.990. A Jef 150s está custando R$ 12.290 (contra R$ 14.090 da Yamaha Factor 150 e R$ 13.880 da Honda CG 160 Fan). Por fim, a trail SH 175i possui preço público sugerido de R$ 12.990, contra R$ 16.600 da Honda Bros 160 e R$ 17.597 da Haojue NK 150.

Para mais informações, acesse https://shineray.com.br/.

fotos: divulgação

Compartilhar

Marcelo Souza

Autor, Editor e Administrador do site MotoNews Brasil, formado em Ciências Contábeis, apaixonado por motos e tecnologia.

3 thoughts on “Shineray está se tornando a queridinha dos brasileiros?

  • Marcio Santos

    O único problema da SHINERAY no Brasil é que ela é Descartável.
    Nós, pobres, compramos pelo preço menor mas Não Compensa.
    Não é porque ela é Chinesa! Existem Chinesas de qualidade superior.

    Caso de Justiça!

  • Marcelo

    Ótima moto. O problema é que a manutenção ( reposição de peças) o custo é alto demais. Mas na qualidade, não perde para às concorrentes.
    Moto macia pra andar , muito confortável.

  • João Cortes

    Qualidade de produto péssima, pós venda péssimo , compra uma vez pra nunca mais, Shineray não presta, não vejo a hora que vão a falência , merecem isso .

Fechado para comentários.

Logo created by DesignEvo logo maker