15 motos que o Brasil merecia ter em 2020

O mercado de motos no Brasil vem se recuperando da última crise, podendo fechar 2019 acima de 1 milhão de unidades vendidas. Mas, apesar disso, há muitas motos lá fora que não são vendidas aqui no nosso país. Veja nesta lista, as 15 motos que o Brasil merecia ter em 2020.

Tentamos colocar nesta lista, motos de várias categorias e estilos, incluindo motos de baixa e alta cilindrada e scooters.

1 – Suzuki GSX-S150

suzuki gsx-s150
Suzuki GSX-S150

A Suzuki GSX-S150 é uma moto 150cc com desenho esportivo evidenciado pelo banco bipartido. Uma das principais características dessa moto é a capacidade de trabalhar em altos giros, até 11000 rpm.

Ela possui motor de 1 cilindro com refrigeração líquida de 147 cc, capaz de gerar até 19 cv de potência máxima e 1,5 kgfm de torque. O peso é de 130 kg e a capacidade do tanque de combustível de 11 litros.

Tem também painel totalmente digital, farol e lanternas de LED, freio à disco nas 2 rodas e câmbio de 6 velocidades.

2 – Yamaha MT-15

yamaha mt-15
Yamaha MT-15

A Yamaha MT-15 foi lançada na Ásia, e é uma moto de 155 cc com design inspirado na nova MT-09. Ela chega com o motor com a tecnologia VVA, que entrega mais potência em alto giro e bom torque e economia de combustível.

O design é bem agressivo e definido, com linhas musculosas, o que a deixa com aparência de moto maior. O conjunto ótico é baseado na MT-09, com dois traços que parecem sobrancelha como luz diurna e canhão único do farol, logo abaixo, ambos em LED.

Ela possui painel totalmente digital de LCD invertido, ABS de série, embreagem assistida e deslizante, quadro em Delta Box e rodas de liga leve.

O motor é um monocilíndrico de 155 cc com refrigeração líquida e tecnologia VVA, capaz de gerar até 19,3 cv de potência máxima e 1,5 kgfm de torque. O câmbio é de 6 velocidades com embreagem assistida e deslizante e a capacidade do tanque de combustível é de 10 litros.

3 – Haojue DR160

haojue dr160 2019
Haojue DR160

A Haojue é uma fabricante chinesa de motocicletas, que monta por lá as motos da Suzuki. Já opera no Brasil, nas concessionárias da Suzuki, com motos como a DK 150 e a Chopper Road 150.

A Haojue DR160 possui design bem diferente do que conhecemos aqui no Brasil. Essa moto possui um design bem agressivo e moderno, com ângulos definidos e rabeta curta.

Ela tem suspensão dianteira invertida e traseira mono shock. O farol, lanternas e piscas são de LED, o banco é bipartido e a alça do garupa é de alumínio. A moto conta com injeção eletrônica de combustível e freios CBS.

O painel é todo digital, contando inclusive com indicador de marcha. O motor é um monocilíndrico de 160cc com potência em torno de 14cv.

A Haojue prometeu para 2020 novos lançamentos e essa poderia ser uma delas.

4 – Honda CBF 190R

honda cbf 190r
Honda CBF 190R

A Honda CBF 190R possui design estilo “street fighter”, com ângulos bem definidos e agressivos. Apesar de ser de baixa cilindrada, ela possui elementos de motos “premium”, como a suspensão dianteira invertida, os discos de freios no formato onda com opção ABS e pneus largos.

O modelo é comercializado na China e, na versão CB 190R, em outros países, incluindo Argentina, Colômbia e Equador.

O motor é o nosso conhecido de 184,4cm³ com refrigeração a ar (o mesmo da XRE 190), capaz de gerar até 16,3 cv de potência máxima e 1,65 kgfm de torque. O câmbio é de 5 velocidades e a capacidade do tanque de combustível é de 12 litros.

Em outubro de 2019, a Honda registrou a patente dessa moto no Brasil, mas até o momento, não informa se irá vendê-la por aqui.

5 – CFMoto 250NK

cfmoto 250nk
CFMoto 250NK

A CFMOTO é uma fabricante chinesa de motocicletas, quadriciclos (ATV’s) e veículos utilitários. Para motocicletas, ela fez uma parceria com a KTM e utiliza o mesmo estúdio de design da marca austríaca. Suas motos são muito parecidas com as da KTM e, até o motor, traz as mesmas características da Duke 250 e 390.

A CFMOTO 250NK é uma moto com quadro em treliça de aço e de desenho arrojado e agressivo. Ela traz um motor monocilíndrico de 250cc com refrigeração líquida, 26 cv de potência máxima, suspensão dianteira invertida, freios com ABS, faróis e lanternas de LED e painel totalmente digital em TFT colorido.

Já está sendo vendida em alguns países da América do Sul, como México e Peru, e também no Paraguai. A CFMOTO já opera no Brasil, mas por aqui ela vende apenas seus ATV’s (quadriciclos). Não há previsão para venda de motocicletas.

6 – Suzuki V-Strom 250

suzuki v-strom 250
Suzuki V-Strom 250

A Suzuki V-Strom 250 é uma aventureira de baixa cilindrada, com para-brisa alto e encaixes para malas laterais. É a melhor categoria para uso urbano e estradinhas no fim de semana. Possui rodas de liga leve e a suspensão não é tão longa, portanto, não é indicada para off-road. Ela concorre com Kawasaki Versys X-300 e BMW G 310 GS, sendo uma opção mais barata.

O motor é um bicilíndrico de 248 cc com refrigeração líquida, capaz de gerar até 25 cv de potência máxima e 2,4 kgfm de torque. O câmbio é de 6 velocidades e a capacidade do tanque de combustível é de 17,3 litros.

A Suzuki V-Strom 250 já é vendida na Europa e Ásia desde 2017 mas, como no Brasil a Suzuki está focando na alta cilindrada, é bem improvável que este modelo apareça por aqui. Pode ser que venha como uma versão da Haojue.

7 – Honda Forza 300

honda forza 300
Honda Forza 300

A Honda Forza 300 é uma scooter média que possui o mesmo motor da SH300i, ou seja, um monocilíndrico de 279 cc com refrigeração líquida, 25 cv de potência máxima e 2,7 kgfm de torque. O câmbio é automático do tipo CVT.

Ela conta com ABS, controle de tração, para-brisa ajustável eletronicamente e faróis e lanternas de LED. O tanque tem capacidade para 11,5 litros e o porta objetos embaixo do banco possui espaço para mais de 2 capacetes.

No final de 2018, a Honda registrou a patente da Forza 300 no Brasil, mas foi do modelo antigo (até 2017). O modelo novo roda na Europa desde 2018 totalmente renovado, tanto no visual, quanto na ciclística. Apesar disso, não há previsão de venda desse modelo por aqui.

8 – Yamaha XMax 300

Yamaha XMax 300

A Yamaha XMax 300 é uma scooter média de 300cc da marca, considerada uma das mais vendidos na Europa. Ele tem especificação robusta, contando até com Controle de Tração e ABS nas duas rodas de série, suspensões tipo moto, sistema de partida sem chave e espaço embaixo do banco para 2 capacetes.

Além disso, conta com luzes e lanternas de LED, diversos porta-trecos, tomada 12V e USB, painel de instrumentos completo, para-brisas ajustável e um acabamento de primeira.

Ela conta com motor monocilíndrico com refrigeração líquida de 292cc, possui 27,6 cv de potência máxima e 2,9 kgfm de torque. O peso é de 179kg, a capacidade do tanque de combustível de 13 litros e a transmissão é a tradicional automática do tipo CVT.

9 – Honda CB 300R

honda cb300r 2018
Honda CB 300R

A Honda CB 300R foi lançada no final de 2017 totalmente reformulada, com novo design descrito como “Neo Sports Café”, um mix entre linhas retrô (como o farol redondo) com elementos atuais e futuristas.

Com um motor de refrigeração líquida de 286 cc e 31 cv, câmbio de 6 velocidades e estilo distinto inspirado na CB1000R, esta moto causa uma boa impressão por onde passa.

A Honda CB 300R possui um motor de 1 cilindro com refrigeração líquida, 286 cc, 31 cv de potência máxima e 2,75 kgfm de torque. O câmbio é de 6 marchas e a capacidade do tanque de combustível é de 10 litros.

A patente dessa moto foi registrada no Brasil em 2018, mas até o momento, a Honda não confirma sua comercialização por aqui.

10 – Benelli 302S

benelli 302s
Benelli 302S

A Benelli 302S é uma naked bicilíndrica de 300cc com design moderno e esportivo. Esse modelo conta com quadro em treliça de aço e duplo disco de freio dianteiro flutuante com pinça de 4 pistões.

A iluminação é toda em LED e o painel é digital em LCD, com estilo moderno e tecnologia de ponta.

Ela conta com um motor bicilíndrico de 300cc com refrigeração líquida, capaz de gerar até 38 cv de potência máxima. O câmbio é de 6 velocidades e a capacidade do tanque de combustível é de 16 litros.

Na Europa, ela concorre com Yamaha MT-03, Kawasaki Z400, KTM 390 Duke e BMW G 310 R, entre outras.

11 – Zontes R310

zontes r310
Zontes R310

A marca chinesa de motocicletas Zontes, possui na sua linha a R310, uma naked com estilo agressivo, cheia de qualidade e tecnologia.

Seus modelos já são vendidos na Europa e em alguns países da America Latina, como Argentina, Peru e Equador, por exemplo.

A Zontes R310 possui um design geral inspirado principalmente na Kawasaki Z1000. O corpo é musculoso, com ângulos bem definidos e agressivos, rabeta extremamente curta, suspensão dianteira invertida, escapamento estilizado em aço inoxidável com ponteira dupla e iluminação Full LED.

O motor é monocilíndrico de 312 cm³ com refrigeração líquida, capaz de gerar até 35 cv de potência máxima. O câmbio é de 6 velocidades, o peso seco de apenas 145 kg e a capacidade do tanque de combustível é de 15 litros.

12 – Honda Rebel 500

honda rebel 500
Honda Rebel 500

A Honda Rebel 500 é uma moto no estilo “Bobber”. Ela possui um banco único baixo e como acessório é vendido o banco do garupa. Nela, você fica numa posição confortável, costas eretas e braços esticados, pronto pra estrada e também para um passeio na cidade.

O motor é o mesmo da CB 500F e CB 500X, farol e painel são redondos (o painel é digital) e os pneus são bem largos: 130 na frente e 150 atrás.

Possui um motor de 2 cilindros com refrigeração líquida, 471 cc, 46 cv de potência e torque de 4,6 kgfm. O peso é de 170 kg e a capacidade do tanque de combustível de 11,2 litros.

Para quem é fã de custom, essa é a pedida. A Honda vem estudando trazer esse modelo ao Brasil, mas até agora nada.

13 – Yamaha Ténéré 700

yamaha tenere 700
Yamaha Ténéré 700

A Yamaha Ténéré 700 é a nova aventureira da marc e chega com elementos de motos de rally. O design, por exemplo, é um deles. A dianteira é muito parecida com as motos utilizadas nas competições. O conjunto ótico frontal possui 4 faróis de LED. A bolha ou para-brisa fica numa posição bem vertical. O corpo da moto é esguio, compacto, com corpo e assento ergonômicos. O tanque de combustível também segue a mesma linha e possui capacidade para 16 litros.

A nova Ténéré 700 é totalmente preparada para o off-road. O motor é um bicilíndrico de 689 cc com afinação para muito torque. A potência máxima é de 73 cv e o torque de 6,9 kgfm. O quadro é de treliça tubular, superleve. A suspensão dianteira é do tipo invertida de longo curso ajustável. A suspensão traseira é ajustável remotamente. As rodas são de 21″ na dianteira e de 18″ na traseira. O ABS é comutável e pode ser ajustado enquanto estiver pilotando.

Já está sendo vendida na Europa mas não há previsão para o Brasil.

14 – Yamaha XSR 700

yamaha xsr700
Yamaha XSR 700

A Yamaha XSR 700 é uma moto com design retrô inspirado nas clássicas da marca. O design dessa moto lembra modelos clássicos da marca, como a XS 650 de 1970, com elementos retrô e vintage.

O conjunto mecânico é moderníssimo, é o mesmo da MT-07, com quadro levíssimo que proporciona agilidade e manobrabilidade e motor bicilíndrico de 689 cc. Ele é capaz de gerar até 74,8 cv de potência máxima e 6,9 kgfm de torque.

Além disso, se quiser customizar essa moto, vai encontrar muita facilidade. É muito fácil transformá-la numa café racer.

A Yamaha XSR 700 já é vendida na Europa desde 2017 e não há previsão para o Brasil.

15 – MV Agusta Brutale 1000

mv agusta brutale 1000 serie oro
MV Agusta Brutale 1000 Serie Oro

Uma moto de alta cilindrada e exclusiva, a MV Agusta Brutale 1000 Serie Oro é a que falta no Brasil. Considerada a moto “naked” mais rápida do mundo, possui 215 cv de potência máxima e muita tecnologia.

Essa é uma moto feita praticamente de forma artesanal, com a maioria dos elementos customizados e que incorporam as características Brutale, como o farol, o tanque e a rabeta.

O motor é de 4 cilindros e 998 cm³ é capaz de gerar até 215 cv de potência máxima (com escapamento Arrow e ECU dedicada) e 11,7 kgfm de torque. Como era de se esperar, conta com freios Brembo Stylema, suspensões Öhlins com ajustes eletrônicos, acelerador eletrônico, controles de tração e empinada, entre outros. Ela é capaz de atingir mais de 300 km/h.

Enfim, estas são as 15 motos que o Brasil merecia ter em 2020. O que acham?

fotos: divulgação

Veja também os Mais Populares:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo made with DesignEvo