Venda de motos novas no Brasil cai 2% em abril de 2022 mas cresce no acumulado

Compartilhar

A venda de motos novas no Brasil registrou uma pequena queda em abril de 2022, mas ainda assim passando de 100 mil unidades emplacadas. Houve uma queda de 2%, comparando com março, segundo dados de emplacamentos da Fenabrave. Contra o mesmo período do ano passado, o crescimento é de 14%.

Em abril de 2022, foram emplacadas 107.737 unidades, contra 110.080 em março, uma queda de 2,13%. Contra o mesmo mês do ano passado, houve uma alta de 13,78% e no acumulado (janeiro-abril) contra o mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 27,40%.

De acordo com a Fenabrave, o combustível mais caro tem ajudado na venda de motos, que é um meio de transporte mais econômico e muito utilizado para entregas por aplicativos.

“As vendas estão aquecidas. Com o combustível mais caro, temos observado muitas pessoas migrando do carro para o segmento de duas rodas. Além disso, as motos já se consolidaram como instrumento de trabalho, como serviços de entrega”, afirma José Maurício Andreta Jr., Presidente da FENABRAVE.

As principais marcas que apresentaram as maiores quedas em abril foram: Sousa (-39%), Kymco (-36%), Suzuki (-36%), Yamaha (-14%), e Kawasaki (-13%).

Por outro lado, algumas marcas apresentaram crescimento: Bull (+24%), Ducati (+22%), Avelloz (+11%), Harley-Davidson (+8%), Dafra (+7%), e Triumph (+5%).

Enfim, a Honda continua na liderança folgada com 75,4% de participação de mercado.

yamaha nmax 160 abs 2022

fonte: Fenabrave

Compartilhar

Marcelo Souza

Autor, Editor e Administrador do site MotoNews Brasil, formado em Ciências Contábeis, apaixonado por motos e tecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo created by DesignEvo logo maker