DPVAT para motos (e todos os outros veículos) continua zerado em 2022

Compartilhar

Quem possuía uma moto até meados de 2019 sabe quanto pesava no bolso o DPVAT anual. Para 2022, temos uma boa notícia: O valor do DPVAT para as motos (e todos os outros veículos) continuará zerado, como no ano anterior.

Em 2016, o DPVAT para motos foi de R$ 292,01, em 2017 caiu para R$ 185,50, em 2018 mais uma redução, passando a ser de R$ 84,58, em 2019, o valor cobrado dos motociclistas foi de R$ 84,58 e em 2020 caiu para R$ 12,30. Já em 2021 ele foi zerado e segue do mesmo jeito em 2022.

O DPVAT é o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores e serve para indenizar os envolvidos em acidentes de trânsito. Como os motociclistas são os que mais acionam o seguro (cerca de 79% do total, dados de 2020, de acordo com informações da Seguradora Líder, a empresa que administrava os recursos até então), eles acabavam pagando mais que as outras categorias.

Para continuar zerado, os recursos para pagamento da indenização estão saindo do fundo administrado pela Caixa Econômica Federal (FDPVAT), consumindo o excedente do que foi pago em anos anteriores.

honda cg 160 titan s 2020

“O CNSP (Conselho Nacional de Seguros Privados) tem efetuado reduções anuais sistemáticas no valor do prêmio como forma de retornar, para os proprietários de veículos, estes recursos excedentes, já tendo, inclusive, estabelecido valor igual a zero, para todas as categorias tarifárias, para o ano de 2021. Tal decisão promove a devolução à sociedade dos excedentes acumulados ao longo dos anos. Sem nova arrecadação, a tendência é que esses recursos sejam consumidos com o pagamento das indenizações por acidentes de trânsito ao longo do tempo”, informou o órgão.

Ainda não há informação de quando este excedente irá acabar e, com isso, não há previsão para o retorno da cobrança. Lembramos que, apesar de beneficiar os proprietários de veículos, o DPVAT zerado impacta o SUS (Sistema Único de Saúde), que recebia 45% do montante anual arrecadado.

Enfim, o DPVAT zerado é uma boa notícia para começar 2022, mas o melhor mesmo é não precisar dele. Motociclista: a melhor forma de conseguir isso é pilotar com segurança e responsabilidade, praticando a pilotagem defensiva.

fonte

Compartilhar

Marcelo Souza

Autor, Editor e Administrador do site MotoNews Brasil, formado em Ciências Contábeis, apaixonado por motos e tecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo created by DesignEvo logo maker