Vai pegar estrada de moto? Veja 10 dicas para uma pilotagem segura nas rodovias

Compartilhar

Boa parte dos acidentes que ocorrem nas rodovias podem ser evitados. Essa é uma premissa que vale tanto para os motoristas, quanto para os motociclistas.

Independente do tipo de veículo, é preciso que o condutor esteja atento ao que acontece ao seu redor e preparado para os imprevistos que podem ocorrer durante o percurso. 

Somente em 2020, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), 90% dos acidentes registrados envolveram motocicletas. Por isso, a Arteris, empresa especializada em gestão de rodovias, investe na disseminação de medidas educativas e de prevenção, no incentivo à prática de uma pilotagem defensiva e no uso dos equipamentos obrigatórios para os motociclistas.

A Arteris atua constantemente na conscientização sobre a direção segura. Por meio do programa Viva Motociclista, a companhia realiza abordagens com os motociclistas para dar dicas de segurança viária, distribuir folders educativos e adesivos refletivos para motos e capacetes.

A ação é realizada nos cinco estados onde atua, por meio de suas concessionárias, e com o apoio da Polícia Militar Rodoviária.

Confira algumas dicas para você pilotar com segurança nas rodovias, quando estiver sobre duas rodas.

USE O CAPACETE – O uso do capacete não é uma dica de segurança, mas uma obrigatoriedade. Ele deve estar devidamente preso ao queixo por meio da cinta, sem folgas, e com a viseira totalmente abaixada. Garupas também devem utilizar o equipamento. Os capacetes devem ter o selo do Inmetro, pois essa certificação garante a sua eficácia nos choques mais bruscos. As cores claras são mais recomendadas, porque permitem que o condutor seja visto mais facilmente por outros motoristas.

EQUIPAMENTO ADEQUADO – É importante usar calças e jaquetas resistentes, calçados reforçados e luvas, preferencialmente de couro. Nada de chinelos ou sandálias! Há ainda botas, jaquetas e calças específicas para motociclismo, com material mais resistente para evitar lesões.

SEJA VISTO – Além de usar roupas claras ou chamativas, é preciso manter-se sempre visível e procurar evitar os pontos cegos dos carros e deixar os faróis ligados diuturnamente. Existem também coletes refletivos para sobrepor e tornar o motociclista mais visível na via, principalmente à noite.

MOTO EM DIA – Para que a direção da motocicleta seja feita com segurança, é preciso conferir a calibragem dos pneus, se a corrente de relação está apertada ou frouxa demais e se o sistema elétrico, os freios e o combustível estão em perfeitas condições. Recomenda-se fazer revisão periódica, checagem de óleos e freios de tempos em tempos ou a cada quantidade determinada de quilômetros rodados. Fazer aquele check-up evitará dor de cabeça e falhas inesperadas.

RESPEITE A SINALIZAÇÃO – As motocicletas não devem trafegar entre veículos. Em caso de ultrapassagem, aumente a distância e diminua a velocidade, e só faça a manobra pela esquerda. Os cruzamentos são grandes pontos de acidentes, muitas vezes, porque os motoristas esquecem a sinalização, não diminuem a velocidade e não olham em todas as direções. Por isso, é de extrema importância manter atenção a esses pontos. Ao frear com o piso molhado, é recomendado, andar ainda com mais cautela para que não seja necessária a frenagem brusca e para que haja uma diminuição gradativa da aceleração.

USE O RETROVISOR ANTES DE TOMAR DECISÕES – O retrovisor serve não apenas para observar se a via está livre para mudar de faixa, mas também quando precisar reduzir a velocidade ou parar a moto em caso de emergência. Antes de tomar qualquer decisão, verifique os veículos ao redor e sua velocidade de aproximação. Isso vai diminuir as chances de uma possível colisão por trás. Nas serras, mantenha-se o mais distante possível de veículos pesados.

EXCESSO DE VELOCIDADE – É fundamental respeitar os limites, ainda mais estando sobre um veículo de duas rodas, que deixa o condutor mais vulnerável. Manter uma distância segura salva vidas e previne graves acidentes. Se o condutor está “colado” em um veículo e ele freia diante de um obstáculo ou imprevisto, corre o risco de, mesmo freando, chocar-se com ele. Essa possibilidade aumenta em altas velocidades. Portanto, quanto maior a velocidade, maior deve ser a distância do veículo à frente. 

suzuki gsx-s950

DISTRAÇÕES DO CELULAR – O celular pode ser utilizado como GPS, acoplado por meio de suporte no guidão da moto. Contudo, só pode ser manuseado quando o veículo estiver estacionado e com o motor desligado. Nada de atender ligação nem mesmo utilizar fones de ouvidos para ouvir músicas no deslocamento, pois isso tira a atenção do motorista da via e diminui a audição, aumentando a chance de acidentes. O smartphone não deve ser utilizado em movimento em qualquer hipótese, nem mesmo pelo garupa ou nas breves paradas em semáforos ou pedágios.

TENHA CUIDADO COM QUEM ESTÁ NA GARUPA – Levar alguém na garupa pode ser uma experiência legal, mas que demanda muita responsabilidade e preparo. Se o passageiro não tiver noção de como andar de moto no trânsito, o equilíbrio ficará comprometido. Nesses casos, é importante explicar ao transportado que ele deve apenas seguir seus movimentos.

ANTENA CORTA-PIPA – Apesar de não ser um item obrigatório, é de extrema importância para a vida do motociclista, pois impede o contato direto da linha cortante de pipa com o pescoço do piloto.

Todo cuidado é válido! Todas elas envolvem o uso da direção defensiva e, quando colocadas em prática, ajudam a evitar muitos acidentes.

fotos: divulgação

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo created by DesignEvo logo maker