WorldSBK | Ana Carrasco deixa o mundial de superbike e disputará a Moto3 em 2022

Compartilhar

Ana Carrasco, a primeira mulher Campeã do Mundo de motociclismo, está deixando o mundial de superbike WorldSBK na categoria WorldSSP300, e irá disputar em 2022 a Moto3, categoria de entrada da MotoGP.

A espanhola já disputou o mundial de Moto3 de 2013 a 2015, depois mudou-se para o mundial de superbike em 2017. Em 2018, conseguiu o título da categoria, com apenas 1 ponto de diferença para seu adversário. Em 2019, lutou muito mas terminou apenas em terceiro no campeonato.

Em 2020, sofreu uma queda onde fraturou duas vértebras e teve que passar por cirurgia, forçando-a passar metade da temporada fora das pistas. Em 2021, encontrou muitas dificuldades e terminou o campeonato em 16º.

Foram, portanto, cinco temporadas, 50 corridas, 12 pódios, sete vitórias e três pole positions, além do título em 2018. Agora, ela tenta conseguir um bom resultado na Moto3, e espera crescer ainda mais.

Discutindo sua mudança para a Moto3 e agradecendo à Kawasaki, sua equipe nas 5 temporadas, Carrasco disse: “Correr é difícil, não apenas na pista onde as pessoas veem, mas também em momentos como este, quando você tem que tomar decisões difíceis. Minha ambição é sempre crescer como piloto, estabelecer novos objetivos que os outros veem como impossíveis e alcançá-los. Quando os meus pais me compraram a minha primeira minibike e depois comecei a correr é claro que o meu sonho era como qualquer piloto ‘um dia quero ser Campeão do Mundo’. Isso eu consegui em 2018 e ainda hoje esse sentimento é mágico; mas qualquer um que entenda de corrida saberá que todo piloto precisa se esforçar, ser ambicioso e se testar repetidamente.”

“Esta oportunidade de correr na Moto3 é um passo lógico na minha mente, mesmo que o passo emocional seja difícil. Gostaria de agradecer a todos na Kawasaki que realmente me fizeram sentir parte de uma família de corridas, é claro, às minhas equipes de box e equipe ao longo desses anos que me deram a melhor máquina para competir, além de Provec, que criou um ambiente profissional que era apenas incrível. Finalmente, devo dizer um agradecimento especial a Eliseo Escamez, Alvar Garriga, os irmãos Roda e todos os membros da equipe Provec, que sempre estiveram ao meu lado com ajuda e conselhos amigáveis ​​e acreditaram verdadeiramente em mim e, claro, meus pais que iniciaram este jornada incrível. Agradeço a todos vocês e espero que entendam que todos desempenharam um papel em me tornar a piloto e a pessoa que sou. Espero poder retribuir sua gentileza com um segundo Campeonato Mundial. Obrigada.”

Enfim, a temporada 2022 da MotoGP tem atualmente 21 Grandes Prêmios confirmados, e vai começar oficialmente no dia 6 de março no Qatar. Antes disso, estão marcados os testes oficiais: 5 de fevereiro na Malásia; 11 de fevereiro na Indonésia (novo circuito); e 19 de fevereiro em Portugal.

Já o mundial de superbike tem início no dia 8 de abril com a rodada de Aragão. Para mais informações, acesse o site https://www.worldsbk.com/.

fotos: divulgação

Compartilhar

Marcelo Souza

Autor, Editor e Administrador do site MotoNews Brasil, formado em Ciências Contábeis, apaixonado por motos e tecnologia.

Logo created by DesignEvo logo maker