Venda de motos novas no Brasil recua em fevereiro de 2022; acumulado é positivo

Compartilhar

A venda de motos novas no Brasil registrou uma queda em fevereiro de 2022, com pouco mais de 74 mil unidades emplacadas. Houve uma queda de 17,4%, comparando com janeiro, segundo dados de emplacamentos da Fenabrave. Apesar disso, contra o mesmo período do ano passado, houve uma alta de 28,9%.

Em fevereiro de 2022, foram emplacadas 74.065 unidades, contra 89.682 em janeiro, uma queda de 17,41%. Contra o mesmo mês do ano passado, houve uma alta de 28,98% e no acumulado (janeiro-fevereiro) contra o mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 14,3%.

De acordo com a Fenabrave, a baixa aprovação de crédito impede melhores números e impacta o setor.

“O índice de aprovação de crédito se manteve em 37% em fevereiro. A alta na comercialização de motos, na comparação com 2021, se deve ao aumento dos serviços de delivery e nos preços dos combustíveis, que fez os consumidores buscarem, no segmento de duas rodas, alternativas ao automóvel”, afirma José Maurício Andreta Jr., Presidente da FENABRAVE.

As principais marcas que apresentaram as maiores quedas em fevereiro foram: KTM (-49%), Ducati (-32%), Harley-Davidson (-29%), Honda (-19%) e Yamaha (-19%).

Por outro lado, algumas marcas registraram um aumento, comparando com janeiro: Voltz Motors (+63%), BMW (+32%) e Dafra (+16%).

Enfim, a Honda continua na liderança folgada com 74,52% de participação de mercado.

yamaha nmax 160 abs 2022

fonte: Fenabrave

Compartilhar

Marcelo Souza

Autor, Editor e Administrador do site MotoNews Brasil, formado em Ciências Contábeis, apaixonado por motos e tecnologia.

Logo created by DesignEvo logo maker