Venda de motos novas no Brasil recua em agosto de 2021, mas fica acima de 100 mil unidades

Compartilhar

A venda de motos novas no Brasil registrou um recuo em agosto de 2021, mas ficou acima de 100 mil unidades. Houve uma queda de 8,8%, comparando com o mês anterior, segundo dados de emplacamentos da Fenabrave.

Porém, contra o mesmo período do ano passado, foi registrado uma alta de 7%.

Em agosto de 2021, foram emplacadas 102.711 unidades, contra 112.584 em julho, uma queda de 8,77%. Contra o mesmo mês do ano passado, houve uma alta de 6,99% e no acumulado (janeiro-agosto) contra o mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 37,86%.

“O ritmo dos emplacamentos está sendo ditado pela capacidade de entrega das montadoras, que ainda sofrem com a escassez, especialmente, de semicondutores”, analisa Alarico Assumpção Júnior, Presidente da FENABRAVE, que afirma que a situação deve ser normalizada em 2022.

“Esse mercado segue aquecido. A queda registrada no mês de agosto é, basicamente, resultado da baixa oferta de motocicletas, devido aos gargalos de produção já comentados. Atualmente, o agendamento da entrega de motocicletas está entre 40 e 50 dias”, completa o executivo.

As principais marcas que registraram um crescimento, comparando com julho, foram: Royal Enfield (+77%), KTM (+58%), BMW (+23%), Dafra (+14%) e Harley-Davidson (+13%).

As marcas que apresentaram as maiores quedas foram: Suzuki (-19%), Haojue (-15%) e Honda (-11%).

Enfim, a Honda continua na liderança folgada com 75,44% de participação de mercado, no acumulado. Em julho, a Honda fechou com 74,92% de participação e a Yamaha conseguiu 17,75%.

yamaha nmax 160 abs 2022

fonte: Fenabrave

Compartilhar

Marcelo Souza

Autor, Editor e Administrador do site MotoNews Brasil, formado em Ciências Contábeis, apaixonado por motos e tecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo created by DesignEvo logo maker