Categorias
Cotidiano Notícias Yamaha

Registro indica que Yamaha YZF-R7 baseada na MT-07 pode estar a caminho

A Yamaha pode estar desenvolvendo uma nova esportiva chamada de YZF-R7, baseada na MT-07, de acordo com o site motorcycle.com.

De acordo com eles, um registro feito na agência americana CARB (California Air Resources Board), indica que o tal modelo esportivo que preencherá o espaço deixado pela YZF-R6, pode estar a caminho, e pode chegar em 2022.

Além disso, informam que pelo menos duas cores estarão disponíveis: Azul metálico (Racing Blue) e Preto.

Outro site (motorcyclenews), já tinha noticiado que, fontes deles no Japão, indicavam que o novo modelo pode chegar ainda este ano, no outono do hemisfério norte (primavera no Brasil).

Para quem não sabe, a Yamaha decidiu encerrar a produção da superesportiva YZF-R6, deixando disponível apenas versões para pista.

Com isso, há uma lacuna que precisa ser preenchida, mais precisamente entre a YZF-R3 (de 321cc) e a YZF-R1 (modelo de 1000cc).

A nova esportiva, sendo baseada na MT-07, teria um motor bicilíndrico de 689 cm³, capaz de gerar até 74,8 CV de potência máxima.

Com isso, ela competiria, principalmente, com a Honda CBR 650R e a Kawasaki Ninja 650, sendo divertida com potência sob medida.

Lembramos que, o motor CP2 que equipa a MT-07, também é utilizado em outros modelos, como a Tracer 7 e a Ténéré 700.

Enfim, aparentemente, uma nova esportiva média com preço não tão salgado está chegando. A YZF-R6 era uma superesportiva excelente, mas o preço era proibitivo (chegava perto do preço de uma esportiva 1000cc em alguns países).

A MT-07 é vendida aqui no Brasil por R$ 40 mil, praticamente o mesmo preço da Ninja 650. Acreditamos que a esportiva YZF-R7, chegaria por R$ 42-43 mil, um pouco abaixo da CBR 650R, que sai por R$ 44,5 mil.

Categorias
Marcas Notícias Yamaha

Yamaha TMAX 20th Anniversary 2021 é lançada na Europa

A Yamaha lançou na Europa, a TMax 20th Anniversary 2021, sua Sport Scooter de 560 cc, que vem com uma gama de equipamentos exclusivos e é oferecida numa nova cor única.

A TMAX 20th Anniversary (20° aniversário) comemora o sucesso contínuo da Scooter Esportiva de maior sucesso do mundo e dá aos amantes da TMAX a oportunidade de possuir a edição definitiva.

Como a Scooter Esportiva mais vendida na Europa todos os anos desde o seu lançamento, a TMAX tem feito uma jornada incrível e, ao longo do caminho, estabeleceu um status verdadeiramente icônico entre suas legiões de fãs.

Duas décadas após o lançamento da primeira TMAX, a Yamaha criou um modelo de edição especial que marca as realizações notáveis de um dos designs mais amados e reverenciados na história da empresa.

Como um tributo ao notável sucesso da TMAX nas últimas duas décadas, a Yamaha apresenta a nova TMAX 20th Anniversary. Apenas 560 unidades numeradas individualmente serão fabricadas, tornando-se uma das edições especiais mais exclusivas da Yamaha que com certeza será apreciada pelos clientes da TMAX em toda a Europa.

Carroceria única em carbono forjado

A principal característica deste novo modelo é a carroceria de carbono forjado que dá a cada scooter sua própria “impressão digital”.

Ao contrário da fibra de carbono tradicional, que tem um padrão de trama uniforme, cada um dos componentes de fibra de carbono forjada usados ​​na TMAX 20th Anniversary tem seu próprio acabamento de superfície individual que torna cada uma das 560 unidades únicas.

Os distintos painéis da carroceria do bumerangue, bem como o para-lama dianteiro e o escudo térmico do silenciador são todos fabricados com este material de carbono forte e leve, dando ao TMAX 20th Anniversary uma aparência ainda mais dinâmica e toque premium – e os destaques amarelos nos bumerangues e no para-lama são um lembrete do esquema de cores amarelo brilhante do modelo original.

Assento aquecido especial e manoplas aquecidas

Fabricado com materiais de qualidade premium, o assento aquecido exclusivo apresenta costuras amarelas para combinar com os destaques nos bumerangues e para-lama dianteiro, e um logotipo do 20º aniversário confirma o status exclusivo da scooter.

Além disso, manoplas aquecidas também são padrão e apresentam punhos finais especiais que aprimoram as especificações desta icônica Scooter Esportiva.

Plaqueta numerada

Cada TMAX 20th Anniversary será equipada com um emblema numerado que confirma sua exclusividade como uma das apenas 560 unidades que foram fabricadas como um tributo à mais bem-sucedida e icônica Scooter Esportiva da indústria.

Junto com a “impressão digital” exclusiva da carroceria de carbono forjado, o número de produção dá a cada modelo individual sua própria identidade especial.

Cor exclusiva

A TMAX mais exclusiva e desejável de todos os tempos terá um acabamento em uma cor especial de grafite técnico que realça a aparência dinâmica desta scooter muito especial e complementa perfeitamente a carroceria de carbono forjado exclusiva. Rodas contrastantes em bronze reforçam o status premium.

Potente motor compatível com EU5 de 560 cc

A TMax 20th Anniversary 2021 vem com um motor de 2 cilindros paralelos e 562 cm³, 4 válvulas, refrigerado a líquido, capaz de gerar até 47 CV de potência máxima e 5,6 kgfm de torque.

Enfim, esta edição limitada da TMax é oferecida no Reino Unido por £ 14.699,00 (aproximadamente R$ 116.230).

fotos: divulgação

Categorias
Cotidiano Notícias Yamaha

Yamaha pode desenvolver nova esportiva baseada na MT-07, para o lugar da YZF-R6

A Yamaha pode estar desenvolvendo uma nova esportiva baseada na MT-07, para o lugar da YZF-R6, de acordo com rumores.

De acordo com o site motorcyclenews, fontes deles no Japão indicam que o novo modelo pode chegar ainda este ano, no outono do hemisfério norte (primavera no Brasil).

Para quem não sabe, a Yamaha decidiu encerrar a produção da superesportiva YZF-R6, deixando disponível apenas versões para pista.

Com isso, há uma lacuna que precisa ser preenchida, mais precisamente entre a YZF-R3 (de 321cc) e a YZF-R1 (modelo de 1000cc).

A nova esportiva, sendo baseada na MT-07, teria um motor bicilíndrico de 689 cm³, capaz de gerar até 74,8 CV de potência máxima.

Com isso, ela competiria, principalmente, com a Honda CBR 650R e a Kawasaki Ninja 650, sendo divertida com potência sob medida.

Lembramos que, o motor CP2 que equipa a MT-07, também é utilizado em outros modelos, como a Tracer 7 e a Ténéré 700.

Enfim, se este rumor irá se confirmar, teremos que aguardar. A MT-07 é vendida aqui no Brasil por R$ 40 mil, praticamente o mesmo preço da Ninja 650. Acreditamos que uma esportiva (vamos chamá-la de R7), chegaria por R$ 42-43 mil, um pouco abaixo da CBR 650R, que sai por R$ 44,5 mil.

fonte e imagem de destaque

Categorias
Cotidiano Notícias Yamaha

Yamaha Fazer 250 crossover/aventureira? Empresa registra nome FZ-X na Índia

A Yamaha registrou na Índia o nome FZ-X, o que pode significar que uma versão crossover/aventureira da Fazer 250 está a caminho. Por lá, o modelo é conhecido como FZ 25 e FZS 25.

Especula-se que a FZ-X seria baseada na FZS 25, uma versão da Fazer 250 com acessórios de fábrica, como um para-brisa maior e protetores de mãos.

Além disso, poderia vir com rodas raiadas e suspensão mais longa, deixando o modelo mais apropriado para o fora de estrada.

Com isso, ela seria uma alternativa bem mais em conta do que BMW G 310 GS e Kawasaki Versys X-300.

Lembramos que modelos ‘crossover’ não concorrem com os modelos ‘on/off-road’ raiz, como a Yamaha Lander 250 ou Honda XRE 300, por exemplo. As ‘crossovers’ são focadas na estrada, com alguma capacidade aventureira, para aquela estradinha de terra batida num fim de semana.

Como é a Fazer 250 indiana atualizada (FZ 25)

A nova Yamaha Fazer 250 indiana possui um novo conjunto ótico frontal, com canhão único de LED para o farol alto e baixo, junto com uma linha de LED logo acima, para a luz diurna (DRL). Esse conjunto ótico lembra o da nova MT-03 e MT-15.

Além disso, ela ganhou também um novo painel de LCD similar ao atual, mas agora do tipo negativo (ou invertido), ou seja, com fundo escuro, o que facilita a visualização.

Outro item que o modelo indiano ganhou é o protetor de motor e cárter aerodinâmico, em plástico.

No quesito conjunto mecânico não há alteração. Ela continua com o bom motor monocilíndrico de 250 cm³, capaz de gerar até 21,5 CV de potência máxima (com etanol) e 2,1 kgfm de torque.

As rodas são de 17″ com disco de freio de 282 mm na dianteira e 220 mm na traseira, agora com ABS de dois canais. São calçadas com pneus Pirelli Sport Demon de medidas 100/80-17 na dianteira e 140/70-17 na traseira.

Modelo ‘S’, com acessórios (FZS 25)

Na Índia, é ainda comercializada a Fazer na versão ‘S’, com acessórios de fábrica, chamada por lá de FZS 25.

A Yamaha FZS 25 traz um para-brisa maior e protetores de mão, além de rodas com pintura dourada.

fotos: divulgação

fonte

Veja também os Mais Populares:

Categorias
Cotidiano Notícias Yamaha

Yamaha registra patente de moto com motor turbo

A Yamaha registrou na Europa uma patente de moto com motor turbo. Aparentemente, a moto utilizada no registro foi a Tracer 9, modelo GT aventureiro lançado recentemente.

Apesar da patente ter sido registrada, isto não significa que o modelo será produzido e comercializado, pelo menos não tão cedo. Geralmente, esses registros são feitos por motivos de segurança da propriedade intelectual.

De acordo com os desenhos, o motor de 3 cilindros e 890 cm³ da Tracer 9, ganhou um turbo para “empurrar” mais ar para dentro do sistema de admissão, o que permite um aumento da potência e torque, numa faixa de rotação menor, reduzindo o consumo de combustível.

Também fica visível o radiador de óleo numa posição bem mais baixa, próximo ao pneu dianteiro, e um novo radiador do turbo, para resfriar o ar que vai para o coletor.

A nova Tracer 9 com motor aspirado possui 119 CV de potência máxima e 9,4 kgfm de torque. Especulações dizem que, com o turbo, a potência pode chegar a até 180 CV e o torque a 17 kgfm.

O turbo, geralmente, é utilizado no chamado ‘downsizing’, ou seja, diminui-se a capacidade cúbica do motor, adiciona o turbo e, com isso, mantém-se a potência e torque, com ganho em baixa e média rotações, além de redução no consumo de combustível e emissão de poluentes.

Claro, se o sistema virar realidade, pode ser utilizado em outros modelos, como a MT-09 e MT-10, entre outros.

Enfim, vamos torcer para que o sistema chegue num futuro próximo, visto que, nos carros, ele já é utilizado a bastante tempo, provando ser muito eficiente sem onerar muito o custo do produto.

fonte e imagens

Veja também os Mais Populares:

Categorias
Cotidiano Marcas Notícias Yamaha

Yamaha XMax 300 2021 ganha atualizações na Europa

A Yamaha lançou na Europa a XMax 300 2021, sua MaxiScooter de 300 cc. Ela ganhou atualizações como, um novo motor ‘Blue Core’, novo assento e novas cores.

A Yamaha XMax 300 2021 recebeu um novo motor ‘Blue Core’, para se adequar ao novo padrão de emissões de poluentes Euro5. Apesar de manter a mesma potência e torque do modelo anterior, a marca diz que ele emite menos poluentes além de ter ficado mais econômico.

Ele é monocilíndrico de 292 cm³ com refrigeração líquida, capaz de gerar até 27,6 CV de potência máxima e 3,0 kgfm de torque. O câmbio é automático do tipo CVT e a capacidade do tanque de combustível é de 13 litros.

No quesito design, ela não mudou, e traz apenas um novo assento e novas cores. De acordo com a marca, ela foi projetada com DNA puro da TMAX. Com seus faróis duplos em LED e carenagem aerodinâmica até os painéis laterais de bumerangue, a aparência esportiva e dinâmica da XMAX 300 e o acabamento premium podem traçar sua origem na icônica MaxiScooter da Yamaha.

Além disso, a XMax 300 2021 está equipada com um novo assento de qualidade premium, com um encosto independente para o piloto, que oferece suporte lombar para maior conforto. Ele possui acabamento em dois tons e detalhes de alta qualidade.

As novas cores para 2021 são: ‘Icon Gray’ (Cinza-claro com rodas azuis) e ‘Sonic Gray’ (Cinza-escuro).

Por fim, o modelo é equipado com Controle de Tração, freio a disco nas duas rodas com ABS, roda de 15″ na dianteira e 14″ na traseira, suspensão dianteira tipo moto, partida sem chave, tomada 12V e espaço sob o banco para 2 capacetes integrais.

Versão “de luxo” XMax 300 Tech MAX

Além da versão acima, a Yamaha disponibiliza também uma outra considerada “de luxo”, chamada de XMax 300 Tech MAX.

A base é a XMax 300 ‘standard’, e traz, como diferenciais, assento especial, apoio para os pés em alumínio, gráficos diferenciados, aros cromados em volta do painel de instrumentos, lanterna traseira “fumê” e cor exclusiva ‘Tech Kamo’ (um tom de verde-oliva escuro fosco) com rodas douradas.

Não há alteração no conjunto mecânico. Essa edição especial custa aproximadamente 390 euros (R$ 2.440) a mais.

Enfim, não há previsão de alteração no modelo brasileiro. Por aqui, a Yamaha vende a XMax 250 ABS 2021 por R$ 24.890 + frete.

fotos: divulgação

Veja também os Mais Populares:

Categorias
Marcas Notícias Yamaha

Yamaha TRACER 9 GT 2021 chega com novo nome, design, motor e suspensão semiativa

A Yamaha lançou na Europa a TRACER 9 GT 2021, sua Sport Touring de alta cilindrada. Ela chega com novo nome (era TRACER 900 GT), novo design, motor maior de 890cc e suspensão eletrônica semiativa.

A Yamaha TRACER 9 GT 2021 traz design e estilo ‘da nova geração’, compacto e aerodinâmico, com conjunto ótico frontal ‘inspirado’ na MT-125 e na superesportiva YZF-R1.

A parte superior com luz diurna (DRL) possui desenho e arranjo próximo ao da “pequena” naked MT-125. Já os canhões de LED (faróis alto e baixo) saíram direto da YZF-R1.

Além disso, ela possui carenagens laterais maiores, aumentando a aerodinâmica e proporcionando uma maior proteção contra o vento e a chuva. O conforto é maior em viagens longas, ajudado pelo para-brisa alto.

Agora, toda a iluminação passa a ser em LED (faróis, lanternas e piscas), e o painel é totalmente digital em TFT colorido (são dois, esquerdo e direito, de 3,5 polegadas cada).

As novas malas laterais rígidas podem acomodar um capacete integral e são oferecidas como padrão no modelo.

Novo conjunto mecânico

A Yamaha TRACER 9 GT 2021 chega com um novo conjunto mecânico, incluindo novo motor maior de 890cc, novo chassi, novas rodas forjadas e suspensão eletrônica semiativa.

O motor é o novo CP3 (3 cilindros em linha) de 889 cm³ com refrigeração líquida, capaz de gerar até 119 CV de potência máxima e 9,4 kgfm de torque. Além disso, traz relações de marcha otimizadas e embreagem assistida e deslizante refinada.

O chassi é novo, CF Deltabox em alumínio, junto com uma balança traseira em alumínio redesenhada, 64mm maior. Juntos, proporcionam excelente estabilidade em altas velocidades, sem comprometer a agilidade.

As novas rodas forjadas em alumínio pesam 700g a menos que a geração anterior, ajudando na redução de peso total do modelo.

A suspensão dianteira do tipo invertida de 41mm e a traseira monoshock são totalmente ajustáveis eletronicamente, permitindo atingir o melhor ‘set-up’. São da marca KYB do tipo semiativa, gerenciadas pela IMU de 6 eixos e ECU que ativa a Unidade Hidráulica (HU) e a Unidade de Controle da Suspensão (SCU).

No quesito tecnologia, a TRACER 9 GT 2021 está agora equipada com alguns dos mais avançados recursos eletrônicos para pilotos, que oferecem mais confiança e controle preciso em diferentes condições climáticas e de superfície da estrada.

Desenvolvido a partir da superesportiva YZF-R1M, o IMU compacto de 6 eixos gerencia um Sistema de Controle de Tração de 3 modos (TCS) sensível à inclinação, bem como um Sistema de Controle de Deslizamento (SCS), Sistema de Controle LIFt da roda dianteira (LIF) e sistema de Controle de Freio (BC).

Enfim, ainda não há data para essas modificações chegarem ao modelo brasileiro. Por aqui, a TRACER 900 GT é vendida por a partir de R$ 57.890 mais frete.

fotos: divulgação

Categorias
Cotidiano Notícias Yamaha

Fim da superesportiva de 600cc: Yamaha YZF-R6 será descontinuada

A Yamaha YZF-R6 deixará de ser fabricada pela marca dos três diapasões, colocando um fim na histórica superesportiva de 600cc. Apenas versões não homologadas (para pista) continuarão sendo oferecidas.

O motivo? 1 – Queda nas vendas nos últimos anos; 2 – Quem compra uma superesportiva geralmente escolhe os modelos de 1.000cc; e 3 (o último prego no caixão) – O novo padrão de emissões de poluentes Europeu, o Euro5, que entra em vigor em 01 de janeiro.

Claro, no futuro, pode ser que a marca resolva produzi-la novamente mas, por hora, esta é a informação que temos.

Lembramos que a Yamaha está fazendo muito sucesso em campeonatos de Superbikes com a YZF-R6, como, por exemplo, o campeonato britânico de superbike (BSB), o campeonato americano (MotoAmerica) e o mundial de superbike WorldSBK (na categoria Supersport 600).

Exatamente por isso, a marca continuará fabricando e fornecendo a YZF-R6 para pistas, modelo não homologado para as ruas.

Além disso, informações dão conta que será oferecido, inclusive, o kit para corridas GYTR Stage 1, que compreende vários acessórios e melhorias para deixar a moto pronta para a ação.

fotos: divulgação

fonte

Categorias
Marcas Notícias Yamaha

Yamaha TRACER 9 2021 é lançada: novo nome, design e motor maior de 890cc

A Yamaha lançou na Europa a TRACER 9 2021, sua Sport Touring de alta cilindrada. Ela chega com novo nome (era TRACER 900), novo design e motor maior, de 890cc.

A Yamaha TRACER 9 2021 traz design e estilo ‘da nova geração’, compacto e aerodinâmico, com conjunto ótico frontal ‘inspirado’ na MT-125 e na superesportiva YZF-R1.

A parte superior com luz diurna (DRL) possui desenho e arranjo próximo ao da “pequena” naked MT-125. Já os canhões de LED (faróis alto e baixo) saíram direto da YZF-R1.

Além disso, ela possui carenagens laterais maiores, aumentando a aerodinâmica e proporcionando uma maior proteção contra o vento e a chuva. O conforto é maior em viagens longas, ajudado pelo para-brisa alto.

Agora, toda a iluminação passa a ser em LED (faróis, lanternas e piscas), e o painel é totalmente digital em TFT colorido (na verdade são dois, esquerdo e direito, de 3,5 polegadas cada). Enquanto a tela esquerda exibe informações operacionais importantes, como velocidade, rpm, marcha e modo de auxílio do piloto, a tela direita apresenta dados não críticos, incluindo hodômetro, temperatura, Trip 1 e Trip 2.

Novo conjunto mecânico

A Yamaha TRACER 9 2021 chega com um novo conjunto mecânico, incluindo novo motor maior de 890cc, novo chassi e novas rodas forjadas.

O motor é o novo CP3 (3 cilindros em linha) de 889 cm³ com refrigeração líquida, capaz de gerar até 119 CV de potência máxima e 9,4 kgfm de torque. Além disso, traz relações de marcha otimizadas e embreagem assistida e deslizante refinada.

O chassi é novo, CF Deltabox em alumínio, junto com uma balança traseira em alumínio redesenhada, 64mm maior. Juntos, proporcionam excelente estabilidade em altas velocidades, sem comprometer a agilidade.

As novas rodas forjadas em alumínio pesam 700g a menos que a geração anterior, ajudando na redução de peso total do modelo.

A suspensão dianteira do tipo invertida de 41mm e a traseira monoshock são totalmente ajustáveis, permitindo atingir o melhor ‘set-up’.

No quesito tecnologia, a TRACER 9 2021 está agora equipada com alguns dos mais avançados recursos eletrônicos para pilotos, que oferecem mais confiança e controle preciso em diferentes condições climáticas e de superfície da estrada.

Desenvolvido a partir da superesportiva YZF-R1M, o IMU compacto de 6 eixos gerencia um Sistema de Controle de Tração de 3 modos (TCS) sensível à inclinação, bem como um Sistema de Controle de Deslizamento (SCS), Sistema de Controle LIFt da roda dianteira (LIF) e sistema de Controle de Freio (BC).

Enfim, ainda não há data para essas modificações chegarem ao modelo brasileiro. Por aqui, a TRACER 900 GT é vendida por a partir de R$ 57.890 mais frete.

fotos: divulgação

Categorias
Marcas Notícias Principal Yamaha

Yamaha NMax 160 2021 totalmente renovada é lançada no Brasil

A Yamaha lançou no Brasil o modelo 2021 da NMax 160 ABS totalmente renovada. Ela chega com novos faróis e lanternas em LED, novo painel e novo motor.

A nova Yamaha NMax 160 ABS 2021 manteve boa parte do design “Maxi”, mas adotou novos faróis, com uma separação horizontal dos fachos alto e baixo, em LED, funcionando como luz diurna.

Na traseira, as lanternas, também em LED, ganharam formato parecido com os da “irmã” maior XMax 300 (XMax 250 aqui no Brasil), deixando o modelo com uma aparência mais “premium”.

De acordo com a Yamaha, a nova NMax 160 recebeu melhorias no motor, com uma nova caixa do filtro de ar e pistão da YZF-R15, além de receber o sistema “Start Stop”, que desliga o motor nas paradas dos semáforos para economizar combustível.

Além disso, o modelo recebeu um novo chassi (quadro), vem com suspensão traseira recalibrada, novo assento mais amplo, espaço de armazenagem para capacete ‘full’ e maior espaço de apoio para os pés.

Conjunto mecânico, tanque e painel

Apesar das melhorias no motor, os dados de potência e torque permanecem praticamente os mesmos. O motor de 1 cilindro de 155 cm³ com refrigeração líquida, é capaz de gerar até 15,4 CV de potência máxima e 1,4 kgfm de torque.

Outra melhoria foi na capacidade do tanque de combustível, que agora passa a ser de 7,1 litros, ou seja, 0,5 litro a mais que o modelo anterior.

O painel de instrumentos é novo, totalmente digital em LCD, no formato retangular com as laterais curvadas para dentro. Além disso, há também sistema de partida sem chave, tomada 12V, ABS de dois canais e novas cores, incluindo azul-metálico, preto-fosco e branco-metálico.

Enfim, a nova Yamaha NMax 160 ABS 2021 possui um preço público sugerido de R$ 14.990 mais frete (base Estado de São Paulo).

fotos: divulgação

Veja também os Mais Populares:

Categorias
Cotidiano Notícias Yamaha

Yamaha do Brasil cria uma réplica da YA-1 Red Dragonfly, sua 1ª moto

A Yamaha Motor do Brasil criou uma réplica da sua primeira moto do mundo, a YA-1 Red Dragonfly, em comemoração aos 50 anos da marca no nosso país.

De acordo com a marca, a Red Dragonfly representava o DNA vencedor e inovador da Yamaha. Na época em que todas as motos eram pretas, ela tinha cores. E, logo após seu lançamento, em 1955, venceu a Corrida de Subida do Monte Fuji – uma das maiores competições da época.

Para comemorar os 50 anos de Yamaha do Brasil, eles recriaram um ícone da história da Yamaha: a primeira Yamaha do mundo, a Red Dragonfly.

O projeto foi desenvolvido em conjunto com a Bendita Macchina, que, inspirado no passado da marca, usou técnicas manuais para recriar cada detalhe dessa Yamaha lendária aqui no Brasil.

A base utilizada na Red Dragonfly é a da Factor 125. Foram utilizados parte do quadro e todo o conjunto mecânico (motor, câmbio e relação). O motor é o monocilíndrico de 125 cm³, capaz de gerar até 11 CV de potência máxima.

O tanque esculpido é em forma de gota, deixando a moto com personalidade marcante. Já o farol redondo, para-lama, rodas, suspensões e banco, remetem fielmente à época.

Enfim, a empresa não divulgou se pretende comercializar o modelo. Para mais informações, acesse o página oficial da Yamaha Red Dragonfly.

fotos: divulgação

Veja também os Mais Populares:

Categorias
Marcas Notícias Yamaha

Yamaha MT-07 amadurece e ganha novo visual para 2021 na Europa

A Yamaha lançou na Europa a nova MT-07 2021, que chega com novo visual, iluminação em LED, melhorias nos freios e novos pneus.

A Yamaha MT-07 2021 ganhou um novo design, principalmente frontal, com novo conjunto ótico, adotando o canhão único em LED para farol alto e baixo.

Além disso, o modelo traz duas linhas verticais também em LED nas laterais do farol para a iluminação diurna (DRL). Este recurso também foi utilizado na nova MT-09 2021.

Agora, toda a iluminação passa a ser em LED, ou seja, farol, lanternas e piscas contam com essa tecnologia.

Ainda em relação ao design, ela recebeu um novo tanque com novas linhas e novas entradas de ar. O painel de instrumentos é novo, totalmente digital em LCD invertido.

Novos pneus e discos de freio maiores

A MT-07 2021 chega com discos de freios maiores na dianteira, medindo 298 mm de diâmetro. Cada um conta com quatro pistões, oferecendo características de frenagem mais progressivas.

Os novos pneus de última geração também fazem parte do pacote: Agora são Michellin Road 5, que oferecem manuseio esportivo e seguro, especialmente em pistas ruins e escorregadias, além de permitir um menor desgaste.

Conjunto mecânico permanece

A Yamaha MT-07 2021 permanece com o mesmo conjunto mecânico. O motor é de dois cilindros e 689 cm³ com refrigeração líquida, capaz de gerar até 73,4 CV de potência máxima e 6,8 kgfm de torque.

O câmbio é de 6 velocidades e a capacidade do tanque de combustível é de 14 litros.

Enfim, as cores disponíveis são: Storm Fluo (Cinza com rodas vermelhas), Icon Blue (Azul com rodas azuis) e Tech Black (totalmente preta).

No Brasil, a MT-07 ABS está saindo por R$ 37.990 sem frete. Não há previsão de alteração por aqui.

fotos: divulgação

Veja também os Mais Populares:

Categorias
Marcas Notícias Yamaha

Yamaha MT-09 2021 é lançada na Europa com nova frente, painel e motor

A Yamaha lançou na Europa a nova MT-09 2021, que chega totalmente atualizada, com motor maior, nova frente e painel digital em TFT colorido.

A Yamaha MT-09 2021 ganhou um motor maior, para se adequar ao novo padrão de emissões de poluentes Euro 5, que entra em vigor em 01 de janeiro.

Agora, ele passa de 847 cm³ para 890 cm³, permitindo reduzir as emissões e, de quebra, ganhar alguns cavalos a mais, pulando de 115 para 120 CV de potência máxima.

A nova MT-09 ganhou um novo conjunto ótico frontal, adotando o canhão único em LED para farol alto e baixo. Além disso, o modelo traz duas linhas verticais também em LED nas laterais do farol para a iluminação diurna (DRL).

Toda a iluminação passa a ser em LED, ou seja, farol, lanternas e piscas contam com essa tecnologia.

Ainda em relação ao design, ela recebeu um novo tanque com novas linhas e novas entradas de ar, além de suporte da placa na rabeta traseira (no modelo anterior, estava fixado ao braço oscilante).

Melhorias mecânicas e tecnológicas

Novo motor de 889 cm³

O recém-desenvolvido motor de 3 cilindros com refrigeração líquida de 889 cm³ é mais leve, mais rápido e mais potente, com mais torque em rotações mais baixas.

Uma nova entrada de ar e escape produzem um lindo som que aumenta a sensação de aceleração.

Novos injetores de combustível proporcionam maior eficiência, enquanto as relações de marcha otimizadas e uma embreagem assistida e deslizante refinada combinam com a maior potência do motor compatível com EU5.

Novo quadro em alumínio fundido

O quadro é totalmente novo em alumínio fundido, uma versão moderna do layout Deltabox. Nível mais alto de rigidez do chassi para melhor feedback do piloto, estabilidade e pilotagem dinâmica aumentada.

IMU de 6 eixos mais ajudas sensíveis ao condutor

Desenvolvido a partir da superesportiva YZF-R1, o novo IMU compacto de 6 eixos governa os auxiliares de alta tecnologia da MT-09, incluindo um Sistema de Controle de Tração de 3 modos (TCS) sensível à inclinação, Sistema de Controle de Deslizamento (SCS), Sistema de Controle LIFt da roda dianteira (LIF – controle de empinada) e Sistema de Controle de Freio (BC).

Com esta tecnologia de controle eletrônico, a melhor da classe, a totalmente nova MT-09 2021 oferece o controle máximo em diferentes condições climáticas e de superfície.

Novo Quick Shift System (sistema de trocas rápidas de marcha)

O novo Quick Shifter System para cima e para baixo aprimora a experiência de condução esportiva, permitindo ‘upshifts’ super-rápidos para uma aceleração notável do motor CP3 de 889 cc mais potente.

A função de redução de marcha permite mudanças mais suaves que mantém a estabilidade do chassi mesmo nas curvas, para dar uma sensação mais controlada ao desacelerar.

Novas rodas forjadas

Pesando 700g a menos que o modelo anterior, as novas rodas Spin Forged conferem uma agilidade de chassi excepcional ao diminuir o momento de inércia na traseira em 11%.

Este peso não suspenso reduzido também melhora o desempenho da suspensão e contribui para uma melhoria impressionante de 9% na eficiência de combustível.

Suspensão ajustável

Garfos dianteiros de 41 mm totalmente ajustáveis funcionam com configurações otimizadas que combinam com o caráter do novo quadro compacto de alta rigidez e reduzem a tendência de inclinação, proporcionando uma condução mais suave e controlada.

A suspensão traseira ajustável apresenta novas configurações, bem como uma articulação revisada para combinar com o novo braço oscilante de alta rigidez.

Cilindro mestre do freio dianteiro radial

O sistema de frenagem de última geração da nova MT-09 é equipado com um cilindro mestre dianteiro radial que produz um suprimento linear de pressão hidráulica para as pinças de 4 pistões montadas nos discos dianteiros duplos de 298 mm, proporcionando excelente desempenho de frenagem com controle na ponta dos dedos.

Esta é apenas a segunda produção da Yamaha a se beneficiar desta avançada tecnologia de corrida.

Novo painel digital em TFT colorido

O display TFT colorido de 3,5 polegadas possui um tacômetro do tipo barra que muda de cor conforme a rotação sobe ou desce, bem como um relógio e marcador de combustível, quilometragem média, temperatura da água, temperatura do ar e um indicador de mudança de marcha.

Agora, ele deixa de ser deslocado para a direita e está totalmente centralizado.

Os interruptores do guidão permitem que você altere facilmente as exibições e informações, bem como ajuste as configurações dos aquecedores de manoplas originais Yamaha opcionais.

Enfim, no Brasil, para 2021, a MT-09 ganhou as mesmas cores do modelo europeu, mas mantém o motor de 847 cm³. Não há previsão de alteração por aqui.

fotos: divulgação

Veja também os Mais Populares:

Categorias
Marcas Yamaha

Vazam imagens da nova Yamaha MT-09 2021: nova frente, painel e motor

A Yamaha está para lançar o modelo 2021 atualizado da MT-09 na Europa e Ásia. Agora, algumas imagens vazaram antes do lançamento, e mostram como será o novo modelo.

A Yamaha MT-09 irá ganhar um motor ligeiramente maior na Europa, para se adequar ao novo padrão de emissões de poluentes Euro 5.

Informações iniciais dizem que o motor passará de 847 cm³ para 890 cm³, permitindo reduzir as emissões e, de quebra, ganhar alguns cavalos a mais, passando de 115 para 120 CV de potência máxima.

Nas imagens vazadas, a nova MT-09 aparece com um novo conjunto ótico frontal, adotando o canhão único em LED para farol alto e baixo. Além disso, o modelo traz duas linhas verticais também em LED nas laterais do farol para a iluminação diurna (DRL).

Acreditamos que a nova frente será o ponto mais polêmico da moto. Ela perde a agressividade e beleza estética do modelo anterior, e adota (para muitos) uma aparência sem personalidade.

A Yamaha vem adotando esse canhão único de LED nos seus novos modelos, vide a nova MT-03. Mas, nem sempre a adaptação fica boa.

Ainda em relação à iluminação, aparentemente ela é toda em LED (farol, lanternas e piscas).

Outro ponto positivo no novo modelo é o novo painel totalmente digital (aparentemente em TFT), que traz informações completas. Agora, ele deixa de ser deslocado para a direita e está totalmente centralizado.

Por fim, a MT-09 2021 aparenta ter recebido um novo tanque com novas linhas, além de novas entradas de ar. Ainda em relação ao design, ela volta com o suporte da placa para a rabeta traseira (no modelo 2020 está fixado ao braço oscilante).

No Brasil, para 2021, a MT-09 ganhou as mesmas cores do modelo europeu, mas mantém o motor de 847 cm³. Não há previsão de alteração por aqui.

fonte: Motorrad

Como é a Yamaha MT-09 vendida no Brasil

A Yamaha MT-09 chegou ao Brasil com novo visual em 2019, e a principal mudança foi no visual, com novos faróis em LED, que imitam olhos numa configuração bem agressiva e intimidadora. Dentro de cada “olho”, ficam dois faróis (dois LEDs): de facho alto e baixo. Abaixo do conjunto, ficam as luzes diurnas de posição, também em LED.

Ela chegou também com novas carenagens nas laterais do radiador e o suporte da placa saiu da rabeta e passou a ficar preso diretamente ao braço oscilante traseiro (veja a semelhança com a nova moto Honda CB 1000R). O painel é totalmente digital, e está posicionado um pouco mais para a direita, com novas funções.

A Yamaha MT-09 2021 conta com motor tricilíndrico de 847 cm³ e refrigeração líquida, capaz de gerar até 115 CV de potência máxima @ 10.000 rpm e 8,92 kgfm de torque @ 8.500 rpm.

Apesar do novo design e das tecnologias, o modelo ainda possui piscas tradicionais (não são em LED), contrariando a tendência mundial, principalmente em motos de alta cilindrada.

Enfim, com as novas cores, a Yamaha MT-09 2021 ganha fôlego para enfrentar a concorrência.

fotos: divulgação

Veja também os Mais Populares:

Categorias
Marcas Notícias Yamaha

Yamaha MT-09 pode ganhar motor maior na Europa

A Yamaha MT-09 pode ganhar um motor ligeiramente maior na Europa, para se adequar ao novo padrão de emissões de poluentes Euro 5.

De acordo com informações, não apenas a MT-09 mas todos os modelos que utilizam o motor de três cilindros e 847 cm³ receberão a atualização, como a Tracer 900, XSR900 e a moto de “três rodas” Niken.

Informações iniciais dizem que o motor passará de 847 cm³ para 890 cm³, permitindo reduzir as emissões e, de quebra, ganhar alguns cavalos a mais, passando de 115 para 120 CV de potência máxima.

O Euro 5 entrará em vigor em 01 de janeiro de 2021 e, por isso, todos os fabricantes estão tendo que atualizar seus veículos.

No Brasil, para 2021, a MT-09 ganhou as mesmas cores do modelo europeu, mas mantém o motor de 847 cm³. Não há previsão de alteração por aqui.

fonte: Motorrad

Como é a Yamaha MT-09 vendida no Brasil

A Yamaha MT-09 chegou ao Brasil com novo visual em 2019, e a principal mudança foi no visual, com novos faróis em LED, que imitam olhos numa configuração bem agressiva e intimidadora. Dentro de cada “olho”, ficam dois faróis (dois LEDs): de facho alto e baixo. Abaixo do conjunto, ficam as luzes diurnas de posição, também em LED.

Ela chegou também com novas carenagens nas laterais do radiador e o suporte da placa saiu da rabeta e passou a ficar preso diretamente ao braço oscilante traseiro (veja a semelhança com a nova moto Honda CB 1000R). O painel é totalmente digital, e está posicionado um pouco mais para a direita, com novas funções.

A Yamaha MT-09 2021 conta com motor tricilíndrico de 847 cm³ e refrigeração líquida, capaz de gerar até 115 CV de potência máxima @ 10.000 rpm e 8,92 kgfm de torque @ 8.500 rpm.

Apesar do novo design e das tecnologias, o modelo ainda possui piscas tradicionais (não são em LED), contrariando a tendência mundial, principalmente em motos de alta cilindrada.

Enfim, com as novas cores, a Yamaha MT-09 2021 ganha fôlego para enfrentar a concorrência.

fotos: divulgação

Veja também os Mais Populares: