MotoGP | Triumph entrega seus novos motores para a Moto2

Compartilhar

Antes da largada do Grande Prêmio de Aragón de MotoGP, na Espanha, a Triumph realizou a entrega oficial dos motores de 765 cc que serão utilizados na Moto2, a partir do ano que vem. Foram entregues 32 motores, trazidos diretamente da fábrica da empresa, em Hinckley, na Inglaterra.

A partir de 23 de novembro, as motocicletas que disputarão a categoria em 2019 farão os primeiros testes com o novo motor no circuito de Jerez de la Frontera, na Espanha.

Com um contrato de três anos com a Dorna, detentora dos direitos comerciais da MotoGP, a Triumph fornecerá um motor Triple de 765 cc dedicado a corridas com base na unidade desenvolvida para o modelo Street Triple, também disponível no mercado brasileiro desde o ano passado. O novo motor é um desenvolvimento significativo do motor vencedor da Daytona 675R, que impulsionou as vitórias da Supersports nos campeonatos de TT da Ilha de Man, Daytona 200 e Campeonatos Britânicos de Supersports de 2014 e 2015.

Com base no motor de 765 cc da mais alta especificação da Street Triple RS, o motor de corridas Triple Moto2 da Triumph foi desenvolvido e ajustado para proporcionar um grande avanço na potência e no torque com as seguintes modificações:

– Cabeçote de cilindro modificado com admissão e escape revisado para otimização do fluxo de gás;
– Válvulas de titânio e molas da válvula mais rígidas para rotações mais elevadas;
– Alternador do kit de corrida de baixa saída para inércia reduzida;
– Maior relação da 1ª transmissão;
– Embreagem deslizante desenvolvida para corridas que será ajustável;
– ECU (Unidade de Controle Eletrônica) específica para corridas, desenvolvida com a Magneti Marelli;
– Tampas do motor revisadas para menor largura;
– Cárter diferente para possibilitar uma melhor passagem do cabeçote.

Na configuração de estrada, o novo motor de 765 cc fornece o maior nível de desempenho já oferecido por uma Street Triple, proporcionando uma potência de 123 cv a 11.700 rpm, com um torque de 77 Nm a 10.800 rpm. Ele possui mais de 80 partes novas em comparação ao motor da geração anterior, incluindo um aumento do diâmetro e do curso. Os componentes de motor inéditos incluem:

– Novo virabrequim;
– Novos pistões;
– Novo eixo do balanceador e novas bielas;
– Cilindros de alumínio niquelado Nikasil;
– Caixa de transmissão revisada.

O motor de 765 cc Moto2 da Triumph com especificações de corrida também foi desenvolvido para possibilitar que o motor respire com mais liberdade e gire mais do que o modelo comercializado para o público – para aumentar seu desempenho geral. Outras mudanças foram realizadas especificamente para adaptar o motor ao uso em corridas.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo made with DesignEvo